25 hits para curtir as 3 ondas da história do Ska, com os maiores artistas de todos os tempos: Reel Big Fish, Skank, Sublime, Goldfinger e mais

Por acaso, você já ouviu falar no 2 Tone, tanto na música, quanto na moda? Pois saiba que essa é a 2ª geração da história do Ska, que foi incorporando elementos ao longo do tempo. No post de hoje, falaremos sobre as 3 ondas que marcaram a música da Jamaica e do mundo todo.

E, para fazer uma imersão nos primórdios da história do Ska, a dica é assistir ao documentário “Legends of Ska”. Afinal, dizem por aí que, se não fosse pelo Ska, não existiria o Reggae que conhecemos atualmente. 

7 curiosidades para mergulhar na história do Ska

Chegou a hora de mergulhar a fundo na história do Ska. Para isso, aproveite para curtir uma playlist exclusiva e se emocionar com os hits das 3 waves desse estilo.

Rude Boy Dancing GIF by Rancid - Find & Share on GIPHY

1. O que significa Ska?

Ska é um gênero que combina elementos da Música Caribenha e Jamaicana com outros estilos. Aqui, a influência do Mento e do Calipso se mistura com os ritmos de Jazz, R&B e Jump Blues, abrindo caminho para o Reggae e o Rocksteady.  

Segundo o WatchMojo, Ska é “a soma de vibe jamaicana, Jazz, uma pitada de Rhythm and Blues e alguma atitude”. E, se você quer saber o que isso significa na prática, continue com a gente para descobrir. 😉

Artcetera - perfil Spotify

2. Quem é considerado o fundador do Ska?

Por ser uma uma mistura de vários outros estilos, é bem desafiador saber quem criou o Ska. Contudo, podemos falar do surgimento do termo Ska e dos primeiros artistas deste gênero.

Alguns críticos afirmam que Ska vem da saudação “Hey Skavoovee” usada por Cluett Johnson. Mas há quem diga que foi Ernest Ranglin que tentou replicar na guitarra o toque “ska, ska, ska” que vinha da bateria. Por outro lado, outros afirmam que Byron Lee foi o primeiro a citar essa nomenclatura.

Tomando como base a popularização do ritmo, os The Skatalites são vistos como pioneiros do Ska. Eles ajudaram a popularizar o gênero, junto aos artistas que citaremos logo mais, uma vez que traremos exemplos dessa primeira onda do Ska.

3. Onde nasceu o Ska? E como surgiu?

Para saber onde surgiu o Ska, vamos à Jamaica no fim dos anos 1950 e começo da década de 1960. A seguir, abordaremos os marcos históricos que se relacionam com as 3 ondas deste gênero musical, ok?

1ª geração do Ska, o ritmo original

Lembra que falamos sobre o Ska ter sido influenciado por alguns ritmos estadunidenses? Por exemplo, o “boogie” do Rhythm and Blues era algo que os jamaicanos gostavam bastante. Entretanto, esse estilo tomou outro rumo nos EUA (e frustrou o povo de Kingston).

Por isso, os produtores da Jamaica resolveram criar seus selos, com características da cultura local. E assim surgiu o Ska: valorizando ritmos caribenhos e música folclórica jamaicana, com um toque de Jazz, Blues e R&B. 

Tudo isso deu muito certo nos primeiros anos, mas a popularidade começou a declinar em meados de 1966. Justamente nessa época, o Rock passou a fazer bastante sucesso entre os amantes da música, o que dividiu corações.

Exemplos da cena original do Ska:

2 Tone Revival, a 2ª onda do Ska

O Two Tone, que é tido como o renascimento do Ska, aconteceu no Reino Unido, no fim dos anos 1970. Além da característica de ter dois cantores (os 2 tons), esse estilo ficou famoso na moda, com um misto de rude boys, mod (modernismo) e suedehead.

Exemplos de bandas de 2 Tone:

história do Ska 2 Tone

Fonte: Pinterest

3ª geração do Ska, o Skacore

Já nos anos 1990, o Ska assumiu uma abordagem mais focada no Rock e, em especial, no Punk. De fato, é um estilo mais distante das raízes jamaicanas e da versão britânica, sendo conhecido como Skacore, que mescla Ska Punk e Ska Jazz.

Exemplos de bandas de Ska Punk:

4. Como começou a história do Ska no Brasil?

No Brasil, o ritmo ganhou força nos anos 1980, com o apoio dos artistas da Jovem Guarda. Embora sejam estilos distintos, Wanderléa e Renato e Seus Blue Caps fizeram versões de músicas jamaicanas. Depois disso, Os Paralamas do Sucesso investiram pesado nessa pegada Ska.

5. Quais as principais características do Ska?

Apesar da sonoridade animada, as letras de Ska abordam temas densos. E isso inclui a discriminação, a violência, as dificuldades vividas pelos trabalhadores e daí em diante. Nesse ponto, vale lembrar que o Ska é um sinônimo de liberdade, visto que ele surgiu na época da independência jamaicana.

Falando em sonoridade, os principais instrumentos são: guitarra, contrabaixo, trombone, saxofone, trompete, piano e bateria. No caso da guitarra, uma das técnicas mais marcantes é o dedilhado “Ska Upstroke”, que também é chamado de “Skank”.

Bônus: como dançar Ska (ou simplesmente “skank”)?

Até aqui, já deu pra ter uma ideia de que o Ska tem um estilo de dança muito divertido, certo? E, se você quiser aprender uns passos do skank, esse vídeo pode te ajudar nessa missão:

6. Quais são os gêneros ligados ao Ska?

Artcetera - perfil Instagram

7. Quais são os maiores nomes do Ska de todos os tempos?

De acordo com o WatchMojo, essas são as 10 melhores bandas de Ska

Mais artistas do Ska no mundo todo

E pra você, quem mais marcou a história do Ska, no Brasil e no mundo? Conta pra gente lá nos comentários!

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

15 músicas que marcaram a história do Ska internacional

Agora, chegamos às músicas que fizeram a história do Ska ao redor do mundo.

1. Sell Out

Desde os anos 1990, o Reel Big Fish é uma das bandas mais famosas no Ska Punk. Além do single “Sell Out”, vale conferir o cover deles do clássico “Take On Me”, do A-ha.

2. Santeria

O Sublime mescla Ska Punk, Reggae e Hip Hop em um estilo único. Por essas e por outras, a Tribo de Jah fez a releitura de “Santeria”, em “Uma Onda Que Passou (E Eu Não Dropei)”.

3. Just A Girl

Harmonizando Ska com Pop Rock e New Wave, o No Doubt quebrou barreiras no universo da música. Aliás, eles começaram a carreira fazendo covers da banda Madness, sabia?  

4. Sound System

O nome da banda Operation Ivy partiu da série de testes nucleares feitos pelos EUA. Na música “Sound System”, por exemplo, eles falam sobre “resistir ao desespero no mundo”.

5. Loco (Tu Forma de Ser)

Desde 1986, os argentinos dos Los Auténticos Decadentes mesclam Ska e ritmos latinos. A propósito, eles já têm mais de 10 álbuns, incluindo 2 compilados de seus grandes sucessos. 

6. Time Bomb

Com fortes raízes no Punk Rock, o Rancid ainda tem elementos de Hardcore Punk e Street Punk. De quebra, o vocalista Tim Armstrong faz parte do supergrupo Transplants.

7. Take Back The Power

Com o vocal marcante de Aimee Allen, a banda The Interrupters vem despontando na cena Ska. Por sinal, eles questionam: “o que você vai dizer quando eles retirarem os seus direitos”? A dica é… take back the power!

8. A Message To You Rudy

Por sua vez, a banda The Specials foi muito importante para o 2 Tone Revival no Reino Unido. Com um toque de New Wave, eles incluíram elementos da subcultura mod.

9. The Impression That I Get

Sem dúvida, o Mighty Mighty Bosstones foi vital para consolidar o Ska Punk. Duplamente poderosos, eles também trabalharam com selos independentes, como Taang! e Hellcat.

10. Superman

O hit “Superman”, do Goldfinger, marcou a trilha sonora do game Tony Hawk’s. E esse jogo ainda tem outras músicas de Ska, como “New Girl”, da banda The Suicide Machines.

11. Mr. Smiley

Além do Warped Tour, o Mustard Plug participou do Ska Against Racism, organizado por Mike Park. Em linhas gerais, a proposta é superar o preconceito no mundo da música.

12. We Will Fall Together

O Streetlight Manifesto é um dos mais famosos da third wave do Ska, desde seu álbum de estreia. Não por acaso, alguns dos seus integrantes vieram das bandas Catch 22 e One Cool Guy.  

13. The Science Of Selling Yourself Short

Aqui vai um spoiler: sabia que o Less Than Jake começou a carreira como um trio de Power Pop? Mas, com o passar dos anos, eles optaram por se fixar no esquema do Ska Punk. 

14. The Whole World Is Watching

Morning Glory traz à tona um subgênero que é mais politizado (e até agressivo). Por sinal, eles tocam no mood Crack Rock Steady, que mescla Crust Punk, Anarcopunk e Skacore.

15. El Libertador

Em “El Libertador”, os espanhóis do Ska-P fizeram uma homenagem à revolução bolivariana. Realmente, eles vestem a camisa desse estilo de Ska que é mais politizado.

10 hits para mergulhar de cabeça na história do Ska nacional

Finalmente, vamos às músicas de Ska que fizeram (e ainda fazem) sucesso aqui no Brasil.

1. Garota Nacional

Logo de cara, o nome da banda Skank entrega o jogo, né? Isso porque eles se inspiraram no hit de Bob Marley & The Wailers, “Easy Skanking”, que marcou a 1ª geração do Ska. 

2. Não É Sério

Em Música Popular Caiçara, o Charlie Brown Jr. traz diversas canções focadas na crítica social. A versão ao vivo de “Não É Sério” tem a participação de Falcão, enquanto a versão de estúdio conta com a Negra Li

3. Uma Brasileira

Lembra que falamos sobre os pioneiros do Ska no Brasil? Por aqui, Os Paralamas do Sucesso misturam Ska, Reggae Fusion, Rock Alternativo, Pop Rock e até New Wave.

4. Sonífera Ilha

Partindo do Pop Rock, os Titãs passaram a incorporar muitos elementos em suas músicas. E eles harmonizam as sonoridades de Grunge, Ska Punk, MPB e Música Eletrônica.

5. O Tempo

Com uma pegada Indie, a banda Móveis Coloniais de Acaju tem um mix de Ska e Art Rock. Curiosamente, o nome desse grupo vem de um evento histórico fictício: a Revolta do Acaju.

6. O Tempo Vai Passar

O grupo Skuba participou do CD Ska Brasil, junto com outras bandas da cena independente. Por exemplo: Manuels, Boi Mamão, Mr. Rude e Skamoondongos. 

7. País Tropical

A Orquestra Brasileira de Música Jamaicana revisita canções de Samba-Rock até Música Clássica. Por exemplo: o “País Tropical” do Jorge Ben Jor e “O Guarani” de Carlos Gomes.  

8. Bella Ciao

“E os fascistas, não passarão”: nessa releitura de “Bella Ciao”, os Skamoondongos dão a letra pra geral. Por falar nisso, não deixe de ouvir outras músicas de trabalho, como “Pobre Plebeu”.

9. Catching Fog

Já a Abraskadabra é vista como a maior banda de skate do Brasil, sabia? E eles apostam em um esquema muito característico do Ska: o DIY (do it yourself), sem grandes produções.

10. Noite

Por fim, chegamos ao grupo Nokaos, que está enveredando para um Ska mais politizado. Depois de “Noite”, eles lançaram o single “Talkey”, com críticas ao governo federal.

Playlist com + de 100 músicas de Ska

Para curtir essa vibe divertida, se joga na playlist [Ska] #31 Artcetera! Lá, temos desde bandas famosas até orquestras, contendo os hits das 3 ondas do Ska. 🎺🎷🎸

Bônus: a história do Ska envolvendo outros ritmos

  • 99 Red Balloons”: o Goldfinger deu uma repaginada no clássico da cantora alemã Nena. Falando nisso, tudo fica mais divertido com a melodia do Ska, não é mesmo? 😜

  • My Own Religion”: por incrível que pareça, o Ska também se mistura com Trash Metal. Para entender do que estamos falando, se liga nas reviravoltas dessa música do Fat Cats: 

Agora que você conhece a história do Ska, que tal continuar se divertindo com outros posts da Artcetera? Por aqui, temos vários ritmos musicais cheios de harmonia e atitude! Vamos nessa? 😎

Gwen Stefani GIF - Find & Share on GIPHY

Salvar