Confira os filmes com pessoas que morreram durante as filmagens, entre atores e equipe técnica: O Corvo, No Limite da Realidade e + [LISTA]

Nosso potencial curioso já nos levou a lugares super bacanas, mas também seguiu para uns temas mórbidos. Hoje, falaremos sobre as tragédias que abalaram o universo do Cinema, incluindo 11 filmes com pessoas que morreram durante as filmagens, infelizmente.

Por sinal, o processo de criação de uma obra, independente da linguagem, é rodeado de pequenos detalhes. E isso inclui os imprevistos, as modificações e os diversos segredos que não costumam chegar ao público. 

Tudo isso é pensado para manter a “magia” da obra, mas acontece que nós, aqui da Artcetera, gostamos dos processos em si. E foi assim que acabamos esbarrando em momentos bem trágicos do universo audiovisual. 

Recentemente, fomos surpreendidos com um desses casos, quando Alec Baldwin ensaiava no set de filmagem. A arma deveria estar descarregada, mas tinha balas e ele atirou acidentalmente na cinegrafista Halyna Hutchins, que faleceu. Falaremos desse caso abaixo, visto que não são só os atores que morreram durante as filmagens. Siga com a gente!

Será que os filmes com pessoas que morreram durante as filmagens ficaram no passado?

Antes de mais nada, vamos fazer um breve parêntese acerca da história do Cinema propriamente dita. Segundo a Wikipédia, essa Arte Visual existe desde 28 de dezembro de 1895, quando os irmãos Lumière apresentaram L’Arrivée d’un Train à La Ciotat, em Paris.

Obviamente que, nestes últimos 127 anos, tivemos grandes avanços dentro da tecnologia e nos direitos trabalhistas. E, na indústria cinematográfica, isso não foi diferente, embora gostaríamos de ter um total de zero filmes com pessoas que morreram durante as filmagens.

Hoje em dia, é meio maluco pensar que o ator do comecinho do século XX, a estrela Buster Keaton, não tinha um dublê. Ele constantemente realizava cenas perigosíssimas com poucos recursos. E, como consequência, fraturou a cervical algumas vezes e até quase se afogou. 😱

Mas será que os acidentes fatais ficaram mesmo no passado? Pensando nisso, resolvemos selecionar 11 longa-metragens em que os atores, dublês, figurantes e membros da equipe de produção faleceram no decorrer da gravação. 

Realmente, não consegui colocar todos os filmes com pessoas que morreram durante as filmagens, porque ficaria mórbido demais. Logo, essa lista é mais para tentar entender como esses tristes acontecimentos impactam as vidas e as produções audiovisuais. Segue a lista dos filmes com pessoas que morreram durante as filmagens.

Artcetera - perfil Instagram

Veja quais são os 11 filmes com pessoas que morreram durante as filmagens

De fato, os casos mais famosos são de atores que morreram durante as filmagens, mas eles não são os únicos. Então, continue a leitura para conferir!

1. The Captive (1915)

Neste filme mudo, havia uma cena em que os soldados deveriam derrubar uma porta com as suas armas. Segundo a atriz Blanche Sweet, o diretor Cecil B. DeMille achou que seria uma brilhante ideia que os atores utilizassem rifles com munição de verdade. Assim, a cena da película The Captive, supostamente, teria mais realismo.

Quando os atores começaram a tentar derrubar a porta de madeira, suas armas dispararam acidentalmente. E essa fatalidade acabou matando o figurante Charles Chandler com um tiro na cabeça, sendo que ele morreu na hora.

De acordo com DeMille, nunca investigaram a morte para saber quem era o responsável. Além disso, o estúdio continuou pagando a esposa de Charles por muitos anos para tentar compensar pela perda. Algo que ele sente que não foi o suficiente.

2. A Arca de Noé | Noah’s Ark (1928)

Já aviso que essa história me deixou muito brava. Michael Curtiz, diretor de Casablanca, gostava de fazer filmes épicos, certo? Então, quando estava dirigindo A Arca de Noé, ele queria que a cena do dilúvio fosse o mais real possível… (deve ter aprendido com o DeMille do filme anterior)…

E o que ele fez? Jogou 600.000 galões de água em cima de animais e atores desavisados, mas alguns intérpretes nem sabiam nadar. Detalhe: até o câmera tentou pedir para o diretor não fazer isso. E o que aconteceu???

O resultado dessa ideia “genial”: três mortos, uma pessoa perdeu a perna e inúmeros feridos. Na cena, é possível ver o desespero dos atores, que tentavam se segurar em qualquer objeto para se salvar do volume de água. É horrível.

Uma curiosidade é que, entre os figurantes na cena do dilúvio, estava John Wayne. Ah, ele vai voltar nessa lista logo logo. Mas, focando aqui, Michael Curtiz nunca foi penalizado pelas mortes e teve uma carreira de sucesso, afinal, não existe justiça no mundo?!?!

Mas, pelo menos, essa tragédia foi o pontapé para algumas (bem básicas) medidas de segurança nos sets de filmagem. Por exemplo, a presença de médicos durante as cenas perigosas.

3. Sangue de Bárbaros | The Conqueror (1956)

Aqui, já começamos com o pé errado quando selecionaram John Wayne para interpretar o Genghis Khan. Porém, dá pra ficar pior, sim. (Detalhe: também falamos sobre ele no post das polêmicas do Oscar).

Em Sangue de Bárbaros, escolheram os desertos da cidade de St. George, em Utah, para realizar as gravações. O que ninguém esperava é que o local tivesse sido usado pelo governo até 1954 (dois anos antes da filmagem) para testar suas bombas nucleares. Em outras palavras, esse era um lugar extremamente radioativo. 

Dos 220 atores e membros da equipe, 91 tiveram algum tipo de câncer ao longo dos anos e 46 deles morreram, incluindo o John Wayne. O produtor Howard Hughes se sentiu tão culpado que escondeu cópias do filme por, pelo menos, 18 anos. O mais interessante é que o governo americano nunca foi processado, já que eles haviam atestado que era seguro permanecer no local… 🤡

4. Tubarão | Shark! (1969)

O que mais impressiona nesse caso é a falta de noção e sensibilidade da equipe de produção. Vamos lá, seis anos antes do clássico Tubarão de Steven Spielberg ser lançado (um que também vai voltar na nossa lista), tivemos o filme Shark!, com Burt Reynolds. 

Durante as gravações, Jose Marco, o dublê de Burt, foi atacado na frente das câmeras por um tubarão, enquanto buscava alcançar uma rede de proteção. Seus colegas tentaram assustar o animal utilizando lanças, mas nada adiantou. Enfim, Jose morreu no hospital depois de dois dias.

Para tentar fazer o longa performar bem nos cinemas, os produtores resolveram incluir a cena do ataque no filme, no trailer e até no pôster. Sim, isso mesmo: a própria tomada que causou a morte do dublê… A falta de noção, sabe???

O diretor Samuel Fuller ficou tão incomodado com a decisão que pediu que seu nome fosse removido do filme. Contudo, os produtores negaram e mantiveram o crédito, algo que continua até hoje no IMDB.

5. No Limite da Realidade | Twilight Zone: The Movie (1983)

Agora, vamos voltar para o Steven Spielberg. Talvez esse seja o filme mais importante da lista, já que é por causa dele que aconteceram grandes mudanças na legislação trabalhista do Cinema. Pois é, foi bem pesado.

É bem fácil achar a cena do acidente no Youtube, mas me recuso a colocar aqui no post. Por outro lado, para quem gosta de desgraça, é só procurar por “Vic Morrow’s Death Video”. Da nossa parte, vamos ao trailer da película em si:

Apesar do filme ser dirigido por Spielberg, o responsável pela direção da cena era John Landis. Ele se tornou um diretor famoso por vários filmes clássicos da Sessão da Tarde, como “Um Tira da Pesada 3”, “Três Amigos” e “Os Irmãos Caras de Pau”, entre outros.

Na sequência, o ator Vic Morrow deveria correr com Renee Shin-Yi Chen (de 6 anos) e Myca Dinh Le (de 7 anos) nos braços. Bem no meio de explosões reais. Sim, você leu certo, explosões REAIS e um helicóptero militar (Bell UH-1 Iroquois) perseguindo-os. Detalhe: tudo isso à noite. Parece seguro, não? Não? Gente?

Uma das explosões foi forte demais e fez com que o helicóptero perdesse o controle, caindo em cima deles. Enquanto os três atores morreram na hora, os seis ocupantes do helicóptero sobreviveram. Já entre os falecidos, Vic e Myca morreram decapitados pelo rotor do helicóptero e Renee morreu prensada pelo peso da aeronave.

Processo contra os responsáveis pelas mortes em Twilight Zone: The Movie

Primeiramente, era ilegal ter crianças participando de gravações à noite na Califórnia, onde o acidente aconteceu. Além disso, os pais dos dois pequenos não tinham sido avisados de que aconteceriam explosões e nem que haveria uma aeronave no set.

No tribunal, o produtor Dan Allingham avisou o piloto Dorcey Wingo que ele estava voando baixo demais. Entretanto, o diretor Landis gritou pelo rádio dizendo para que ele voasse mais baixo ainda.

O caso foi investigado. Com isso, Landis (diretor da cena), George Folsey Jr (produtor), Wingo (piloto), Paul Stewart (responsável pelos explosivos) e Allingham (produtor) foram acusados de homicídio culposo. O processo foi encerrado depois de nove meses de audiência e os pais das crianças receberam milhões de dólares de indenização.

Em uma entrevista em 1996, Landis disse que se sentia culpado todos os dias e que jamais conseguiria esquecer o que aconteceu. Depois disso, Spielberg e ele nunca mais trabalharam juntos.

Esse é um caso muito importante, pois serviu de referência para as novas regras, normas e leis de segurança. Quando elas foram implantadas, os acidentes em Hollywood caíram em 69,6%. 

Entre as principais mudanças, podemos destacar duas delas logo adiante. Desde então, um time do sindicato dos atores deve ficar em prontidão, 24 horas por dia, para atender às denúncias de condições insalubres. Em paralelo, os artistas agora podem recusar a participação nas cenas que consideram perigosas, independentemente do contrato.

6. Top Gun – Ases Indomáveis | Top Gun (1986)

Aproveitando o lançamento de Top Gun 2: Maverick, vamos falar desse clássico dos anos 80 que eternizou a música Danger Zone. (E que tem aquela cena bizarra do Tom Cruise seguindo a Kelly McGillis até o banheiro porque ela não tinha dado bola pra ele…).

Artcetera - perfil Spotify

No primeiro Top Gun, temos várias cenas de combates aéreos entre os novíssimos F-14 Tomcat e os fictícios MiG-28 que, na verdade, eram F-5Fs. Elas não eram reais, porém, as manobras que aparecem nos filmes, foram sim.

O experiente piloto Art Scholl foi fazer uma manobra chamada flat spin (parafuso em português, mas não sou da área e não tenho certeza). Infelizmente, o veterano não conseguiu se recuperar a tempo, perdeu o controle e bateu o avião. O filme foi dedicado à sua memória.

7. O Corvo | The Crow (1994)

Esse acidente tirou a vida de Brandon Lee, o filho do Bruce Lee, um dos maiores nomes de Hollywood. O mais triste é que seria esse o filme que alavancaria a carreira de Brandon, já que ele poderia mostrar seu talento nas artes marciais e na atuação.

Era a última cena que eles iriam gravar para o filme. Na tomada, o personagem de Lee levaria um tiro após encontrar a sua esposa morta. Contudo, a equipe não revisou a arma antes de entregar para Michael Massee, ator que realizaria o disparo. 

Se tivessem inspecionado a arma, teriam percebido que havia um pedaço de projétil preso no cano. Com esse disparo feito com a munição de festim, que não tem projétil, mas tem pólvora, Brandon Lee foi baleado no abdômen (com a tal bala que estava no cano). E morreu 12 horas depois.

Após uma longa investigação, ninguém foi preso, mesmo sendo claro que aconteceu uma falta de cuidado que ocasionou a morte de alguém. Em uma entrevista de 2005, Michael Massee disse que nunca superou a morte do colega.

O filme acabou sendo lançado e dedicado à memória de Brandon Lee. Em seguida, sua família processou o estúdio e chegaram a um acordo que nunca foi divulgado. Em tese, ele teria sido a última vítima de um disparo acidental em Hollywood. Isso até 2021, quando aconteceu o acidente no set de Rust, mas daqui a pouco chegamos lá.

8. Triplo X | XXX (2002)

Durante a pesquisa, eu fiquei chocada com o que aconteceu no Triplo X! Harry O’Connor era um paraquedista super experiente e que tinha acabado de se aposentar como fuzileiro naval. Na película, ele foi escalado para ser o dublê de Vin Diesel.

A cena envolvia um pulo de paraquedas e o pouso em um barco que estava em movimento. Na primeira tentativa, ele conseguiu completar a manobra, porém, resolveu verificar se conseguia fazer ainda melhor. 

Na segunda vez, ele acabou batendo contra uma ponte, o que fez com que Harry morresse na hora. O diretor Rob Cohen comentou que eles tiveram 500 dublês nesse filme e 499 voltaram de Praga sem nenhum arranhão, mas seu amigo Harry acabou falecendo.

Logo abaixo, veja o comentário dele, que, infelizmente, eu só consegui achar sem legendas… 🙁

9. Batman: O Cavaleiro das Trevas | The Dark Knight (2008)

Esse filme foi um sucesso, mas recordo-me de todas as polêmicas que aconteceram por trás do lançamento. Por exemplo, o super talentoso Heath Ledger faleceu pouco tempo depois e o protagonista Christian Bale foi acusado de agredir sua mãe e irmã.

O set de filmagem também foi caótico. Um dos figurantes morreu por conta de uma parada cardiorrespiratória em uma cena de luta. E o técnico de efeitos especiais Conway Wickliffe faleceu depois que seu carro, que estava a 32 km/h, bateu contra uma árvore.

Conway estava sem cinto de segurança e com o corpo para fora da janela, já que estavam fazendo o teste para uma cena de perseguição. Christopher Corbould, chefe da equipe, foi preso na hora e acusado de homicídio culposo. Para a polícia, ele falhou em não garantir a segurança da equipe.

Mais tarde, as acusações foram retiradas quando os investigadores concluíram que realmente foi uma fatalidade. Ou seja, eles apuraram que Christopher tinha seguido todos os protocolos de segurança necessários. Mas, acidentes acontecem…

10. Mercenários 2 | The Expendables 2 (2012)

Mercenários é outro bem caótico. No primeiro, ele teve vários problemas e, no segundo, não foi diferente. Na gravação de uma cena no Lago Ognyanova, na Bulgária, uma explosão aconteceu fora do momento correto, matando o dublê do Sylvester Stallone, Kun Liu, além de ferir gravemente seu colega, Nuo Sun.

Nuo sobreviveu e, assim com a família do falecido Kun, processou Sylvester e a Millennium Films pela irresponsabilidade. Infelizmente, não consegui achar qual foi o resultado da investigação e dos processos. 

Por outro lado, sei que, quando são dublês, normalmente eles já têm um contrato que protege o estúdio das possíveis fatalidades. Isso porque eles aceitaram participar das cenas perigosas. 

11. Rust (Sem data de lançamento)

Para finalizar o post, essa foi a polêmica mais recente, na película Rust. Halyna Hutchins foi morta depois que Alec Baldwin disparou sua arma, que deveria estar carregada com balas de festim. Lamentavelmente, alguém da equipe se confundiu e carregou a arma com a munição real. 

Segundo as testemunhas, vários membros da equipe tinham se demitido após perceber que a produção não estava levando a sério as medidas de segurança. E o acidente reaqueceu um debate antigo sobre a necessidade de usar armas reais nos sets de filmagem. Hoje, é muito mais barato (e seguro) usar a computação gráfica para simular os disparos.

Adicionalmente, há um agravante por conta do contexto político. O ator Alec é um grande crítico do ex-presidente Trump, que, por sua vez, é um grande defensor das armas. Logo, a extrema direita americana aproveitou a fatalidade para fazer piadas e críticas contra Alec.

E, usando os outros casos como referência, vou ficar muito impressionada se alguém acabar preso. Isso seria bem inédito.

Segurança: como não ter mais filmes com pessoas que morreram durante as filmagens?

Bom, deu pra ver que tentei pegar filmes de várias épocas, desde o começo do Cinema até o caso mais recente. É muito interessante ver como as normas de segurança foram mudando com o tempo, apesar de terem sido adotadas sempre após grandes tragédias.

No começo, os acidentes e as fatalidades pareciam acontecer por decisões “artísticas” dos diretores e produtores, como foi o caso do filme de Noé e do No Limite da Realidade. Em contrapartida, os casos mais recentes parecem ter sido fruto de acidentes reais.

E, mesmo assim, é muito maluco perceber que acidentes parecidos aconteceram em 1915, 1994 e 2021. Hoje, será que ainda deveríamos estar falando de regulamentação da segurança para que não tenhamos mais filmes com pessoas que morreram durante as filmagens?

Aliás, conta pra gente: qual é sua opinião sobre as armas nos sets de filmagem? Eu acho totalmente desnecessário. Aqui em São Paulo, vende-se um monte de airsoft, algo que é praticamente uma réplica dos modelos reais! Cadê Hollywood me contratando?

E, enquanto esperamos pelo reforço na segurança para evitar futuros filmes com pessoas que morreram durante as filmagens, que tal conferir mais posts da Artcetera? No nosso blog, temos várias curiosidades sobre o mundo audiovisual, incluindo:

Por fim, caso você conheça mais filmes com pessoas que morreram durante as filmagens, comente aqui abaixo! 

Salvar