10 hits Dark para conhecer a história da Música Gótica, com Depeche Mode, Siouxsie and the Banshees, The Cure, Joy Division, Bauhaus e mais 🖤

Sabia que o Romantismo Sombrio e o Horror Gótico impulsionaram várias expressões artísticas? Por acaso, já ouviu falar que o Glam Rock e o Pós-Punk influenciaram outros gêneros musicais? Então, vem com a gente conhecer a lúgubre história da Música Gótica.

Neste artigo, falaremos sobre as raízes do Rock Gótico, com sua sonoridade mais sombria.  Assim, você vai descobrir os marcos históricos que trouxeram à tona o estilo de vida Dark, que é típico da cultura gótica.

E, para entender melhor essa atmosfera melancólica, vale conferir o filme biográfico “Control”. Por sinal, o longa-metragem fala sobre o cantor e poeta Ian Curtis, que revolucionou a história da Música Gótica à frente do Joy Division.

7 curiosidades da história da Música Gótica

Finalmente, chegou a hora de descobrir como aconteceu a história da Música Gótica. Enquanto isso, não deixe de ouvir uma playlist especialmente preparada para quem curte um Goth Rock! 🖤 

Siouxsie Sioux Dancing GIF - Find & Share on GIPHY

1. O que significa Música Gótica?

Música Gótica (ou Rock Gótico) é um gênero musical que surgiu da fusão entre Pós-Punk e Glam Rock. Com uma abordagem mais soturna e melancólica, esse estilo de vida Dark tem inspirações de: 

2. Quem é considerado o fundador da Música Gótica?

Se a ideia é saber quem criou o Rock Gótico, precisamos falar dos ingleses do Bauhaus. Afinal, muitos críticos apontam que o lançamento do single “Bela Lugosi’s Dead” é o marco inicial da Música Gótica, em 1979.

Nessa época, o Goth Rock também teve uma forte influência do Glam Rock de David Bowie. Para exemplificar, podemos citar a misteriosa música-tema do filme “Cat People” de 1982.

Já em 1983, o camaleão Bowie estrelou o filme “Fome de Viver”, cujo enredo envolve o vampirismo. De quebra, a trilha sonora ainda contava com “Bela Lugosi’s Dead”, assim como outras referências do Goticismo.

3. Qual foi o marco histórico do Movimento Gótico?

Realmente, o mood Goth está presente há séculos, por meio de muitas expressões artísticas. Contudo, hoje vamos falar da subcultura gótica, principalmente dos anos 1950 pra cá. 

Nesse sentido, um dos marcos históricos do Movimento Gótico foi a Geração Beat. Na hype da contracultura, vários poetas, músicos e escritores ficaram conhecidos como Beatniks. Aliás, foi daí que veio o nome da banda The Beatles, sabia?

Para Jack Kerouac, a cultura Beat marcava “o submundo de juventude anticonformista” de Nova Iorque. Nos ambientes boêmios, os jovens “conversavam, bebiam, fumavam, apreciavam saraus e ouviam música (Jazz underground e posteriormente Rock)”. 

Artcetera - perfil Instagram

4. Como surgiu a Música Gótica? E onde nasceu o Rock Gótico?

Para saber onde surgiu a Música Gótica, vamos à cena underground da Inglaterra, entre 1970 e 1980. Nesse estilo Dark, a estética Goth se consolidou como uma “forma de expressão contra os padrões sociais”.

Junto à “décadence avec élegance”, os gêneros Glam Rock, Pós-Punk e New Romantic marcaram o Movimento Gótico. E o estilo soturno ganhou força nos anos 1980 e 1990, alinhando a cultura obscura e a subcultura gótica em clubes noturnos como o Batcave.

Desde então, a manifestação cultural Goth inclui um amplo leque de temáticas, direta ou indiretamente:

Por falar nisso, veja também o curta-metragem “Death”, que foi inspirado na obra Sandman, do Neil Gaiman

5. Como aconteceu a história da Música Gótica no Brasil?

No Brasil, a Música Gótica costuma ser associada aos hits que bombavam nas pistas de dança nos anos 1980. Em casas como o Madame Satã, os Darks dançavam com a parede ao som de Bauhaus, Joy Division, The Cure, Siouxsie and the Banshees etc.

Falando nisso, uma boa pedida é assistir “Uma Nova Nova Onda de Liberdade – A História do Madame Satã”. Neste documentário, você vai “sentir na pele” a atmosfera sombria que marcou o estilo gótico brasileiro.

6. Quais são as características da Música Gótica?

  • Sonoridade soturna, mesclando reverbs com os sons do baixo e da guitarra. Já no vocal, o tom é mais dramático e até mesmo ecoante.
  • Boa parte das letras são existencialistas e niilistas, além de ter uma certa obsessão por temas ligados à morte. 
  • Apelo aos símbolos considerados mais sombrios. Por exemplo: contos de horror, castelos, cemitérios, florestas, ruínas, névoa, noite, crucifixos etc. 

Gêneros relacionados à Música Gótica

Dia Mundial do Gótico

22 de maio é o World Goth Day, conforme a BBC. Desde 2009, a data mostra que a expressão cultural vai além de se vestir de preto, ler poesia ultrarromântica e ouvir Goth Rock.

Italian Travel GIF by Vintage 3D - Find & Share on GIPHY

7. Quais são os maiores nomes da Música Gótica de todos os tempos?

Segundo o Music Non Stop, esses são grandes nomes do Rock Gótico, entre os clássicos, góticos suaves e obscuridades: 

Além disso, também podemos citar muitos artistas que marcaram a história da Música Gótica, incluindo:

Artcetera - perfil Spotify

Artistas brasileiros influenciados pela história da Música Gótica

E para você: quem mais marcou a história do Rock Gótico? Conta pra gente lá nos comentários, ok? 😉

The Cure Hair Flip GIF by MOODMAN - Find & Share on GIPHY

10 hits que marcaram a história da Música Gótica

Agora, chegamos aos hits da história da Música Gótica, para dançar com a parede (ou curtir como você preferir).  

1. Enjoy The Silence

O hit “Enjoy The Silence”, do Depeche Mode, venceu o BRIT Awards de 1991, na categoria de Melhor Single Britânico. Anos depois, em 2004, a música foi revisitada por Mark Shinoda, do Linkin Park

2. Cities In Dust

O lead single “Cities in Dust”, da banda Siouxsie and the Banshees, mescla os estilos Dance-rock e Dance-pop. Em 1985, essa canção ficou no 21º lugar na parada UK Singles Chart.

3. Love Will Tear Us Apart

O título do single “Love Will Tear Us Apart”, do Joy Division, foi colocado na pedra memorial do túmulo de Ian Curtis. Por essas e por outras, vale sempre lembrar da campanha Setembro Amarelo para acolher as pessoas e prevenir o suicídio. 💛

4. Heaven Is A Lie

Apesar da suposta conotação religiosa, a proposta de “Heaven’s A Lie” é um pouco diferente. Na letra da banda Lacuna Coil, o “céu” é usado como uma metáfora para falar das “vidas perfeitas”. 

5. Lovesong

Escrita por Robert Smith, do The Cure, “Lovesong” se destacou em charts do mundo todo. Por exemplo: Reino Unido, Austrália, Irlanda, Nova Zelândia, Estados Unidos, Canadá e outros. Mais recentemente, esse hit foi regravado por Adele.

6. Black Nº 1 (Little Miss Care)

Com o Metal Gótico do Type O Negative, “Black Nº 1 (Little Miss Care)” tem um tom bastante sarcástico. Além de falar dos relacionamentos na subcultura gótica, o single ironiza o filme Nosferatu e a personagem Lily Munster.

7. Lichtgestalt

O álbum “Lichtgestalt”, do duo Lacrimosa, fala sobre amor, solidão e distanciamento social. Em diferentes momentos da carreira, eles misturam Rock Gótico com Dark Wave, Metal Gótico, Neue Deutsche Todeskunst (New German Death Art) e Metal Sinfônico.

8. Sunday Morning

Os arranjos bem construídos de “Sunday Morning” alavancaram o sucesso da banda The Bolshoi. Nessa canção, eles falam sobre o conformismo em relação às questões da vida, com uma perspectiva gótica.

9. Lips Like Sugar

“Lips Like Sugar”, do Echo & the Bunnymen, é uma das músicas mais tocadas nas pistas de dança dos anos 1980. Enquanto a Pitchfork Media destaca a “bomba de reverberação pesada”, o site AllMusic fala da “bateria sólida que se volta para o ritmo dançante”.

10. She Sells Sanctuary

Por fim, chegamos ao single “She Sells Sanctuary”, do The Cult, que brilhou na parada UK Singles Chart de 1985. A propósito, os efeitos da introdução foram inspirados na guitarra de Jimmy Page, sabia disso?

Playlist com + de 70 músicas de Goth Rock

Gostou dos sons de Rock Gótico citados no post? Então, curta o mood Dark com a playlist [Música Gótica] #20 Artcetera, incluindo Dark Wave, Coldwave, Gothabilly e muito mais!

Bônus: a história da Música Gótica envolvendo outros ritmos

Bem… o post da história da Música Gótica está chegando ao final. Mas vamos deixar “o Corvo disse nunca mais” para o Romantismo Sombrio de Edgar Allan Poe, ok? Afinal, você ainda pode conferir muitos posts da Artcetera! 🖤

Edgar Allan Poe Boston GIF by Rob Jelinski Studios - Find & Share on GIPHY

💣 [Spoiler alert] 💣 Comente aqui se você curte outros gêneros ligados ao Goticismo. Por exemplo: Literatura, Moda, Cultura, Cinema, Arquitetura Gótica e afins. Em breve, teremos mais novidades no nosso Blog! 

Salvar