Arcane, Cuphead, Cyberpunk Mercenários e mais: confira a lista definitiva e atualizada das 16 melhores séries de games de 2022

O mundo dos jogos é tão rico e complexo que muitas franquias ganharam adaptações cinematográficas. Nos serviços de streaming, isso não seria diferente. Já que as plataformas ficaram ainda mais diversificadas e talvez você encontre dificuldade para localizar boas produções, desenvolvemos um guia completo e atualizado com as 16 melhores séries de games para maratonar em 2022.

Além das histórias que são tradicionalmente divididas em episódios e temporadas, também incluímos na lista alguns documentários. Afinal, este formato também se encaixa em nosso recorte.

A maioria das nossas recomendações abaixo está disponível na Netflix, mas conseguimos garimpar alguns produtos do Amazon Prime Video e da Apple TV+.

Veja como ficou 👇

Melhores séries de games de todos os tempos

  • Arcane
  • Carmen Sandiego
  • Castlevania
  • Cuphead
  • Cyberpunk: Mercenários
  • Halo
  • Indie Game – The Movie
  • Mythic Quest
  • Pokémon
  • The Witcher

Arcane

Baseada no universo de League of Legends, Arcane foi lançada no final de 2021 na Netflix e rapidamente se tornou uma das melhores séries de games de todos os tempos. Na história, acompanhamos a trajetória das irmãs Vi e Jinx.

A dupla mora na periferia da cidade de Piltover, chamada Zaun. Um dos subtextos do enredo é justamente esse contraste entre riqueza e pobreza. Além das protagonistas, outros personagens da franquia aparecem na trama. São eles: Jayce, Singed, Caitlyn, Ekko, Viktor e Heimerdinger.

Carmen Sandiego

Se você não jogou Carmen Sandiego nos anos 90, pelo menos ouviu falar do desenho. Os nostálgicos agora podem comemorar mais uma produção envolvendo a famosa ladra de vermelho. Isso porque em 2019, a Netflix disponibilizou em seu catálogo uma animação viva, divertida e profunda.

Se antes não conhecíamos a origem da personagem e suas motivações no mundo do crime, agora sabemos que ela treinou numa academia de ladrões, possui amigos de confiança e um passado complicado com seus pais. Carmen nunca foi retratada de forma tão humana.

Castlevania

Todos precisam concordar conosco que Castlevania é uma das franquias de maior sucesso na história dos videogames. Uma série tão aclamada como essa merecia uma adaptação audiovisual decente. E nossos sonhos finalmente se concretizaram em 2017, na Netflix.

A animação tem como pano de fundo os acontecimentos do jogo Dracula’s Curse (1989), o terceiro na linha cronológica. Na trama, um grupo de guerreiros formado por Trevor Belmont, Alucard e Sypha Belnades une forças para derrotar Conde Drácula, o maligno e poderoso vilão da saga.

Cuphead

Cuphead chegou com status de jogo indie, ou seja, independente, mas seu sucesso foi tão estrondoso que ele começou a figurar em espaços da indústria mainstream. A série animada de, por enquanto, duas temporadas na Netflix, é um baita exemplo dessa virada de página.

Xicrinho e Caneco foram inseridos em novas aventuras, mas os episódios fazem questão de trazer referências do game, como vilões, ambientes e NPCs. Trata-se de uma comédia muito bem feita que certamente te fará dar algumas risadas.

Cyberpunk: Mercenários

Se Cyberpunk 2077 chegou às prateleiras digitais repletos de bugs e avaliações negativas, a animação Mercenários, lançada recentemente na Netflix, veio para dar um sopro de vida à franquia. A série está sendo um sucesso na crítica especializada e você definitivamente precisa assisti-la.

A história se passa em Night City, porém não é protagonizada por V ou Johnny Silverhand. Aqui, o fio condutor é guiado por um jovem paramédico chamado David Martinez. Cansado de ser massacrado pelo capitalismo, ele resolve se tornar um mercenário para ter uma vida diferente.

Halo

Produzido por ninguém mais ninguém menos que Steven Spielberg, Halo é uma série live action sobre a premiada franquia de tiro do Xbox. Disponível tanto no Amazon Prime Video quanto no Paramount+, Master Chief ganha vida através do ator Pablo Schreiber.

Nosso guerreiro ciberneticamente modificado foi incumbido com a missão de salvar a humanidade de uma aliança de alienígenas chamada Covenant. Os episódios são recheados de tiro, porrada e bomba. Tranquilamente uma das melhores séries de games já criadas até hoje.

Indie Game – The Movie

Não se deixe enganar pelo título: Indie Game – The Movie é, na verdade, um documentário riquíssimo sobre a indústria dos jogos independentes. Ela revela os bastidores das produções de baixo orçamento e nos mostra como é a árdua rotina dos desenvolvedores.

Jonathan Blow é um dos entrevistados. Ele é o criador de Braid, título de bastante renome no segmento indie. O documentário pode ser assistido na plataforma de streaming Apple TV+.

Mythic Quest

Mythic Quest não é baseado na história de algum jogo, como a maioria das produções citadas nesta lista. Estamos falando de uma série de comédia da Apple TV+ que retrata o cotidiano de uma empresa fictícia. O estúdio criou um MMORPG de sucesso e lançou sua primeira expansão.

O tema central da sitcom é o relacionamento entre os funcionários, que acabam se metendo em situações hilárias. No entanto, os gamers de plantão poderão se deliciar com referências do universo geek e piadinhas das mais afiadas. Vale a pena conferir!

Pokémon

Você sabia que o anime Pokémon foi inspirado nos jogos do Game Boy e não o contrário? É por isso que este desenho tão amado pelos jovens entrou em nossa lista. Na Netflix, temos acesso a um vasto catálogo de produções relacionadas aos monstrinhos, mas o grande destaque vai para a primeira temporada. Ela manteve a dublagem original brasileira e recebeu melhorias gráficas.

Agora, se você é fã das sagas mais recentes, então poderá assistir os episódios de Preto/Branco e Diamante/Pérola no Amazon Prime Video. Outras temporadas icônicas como Johto e Hoenn infelizmente não aparecem em nenhum serviço de streaming.

The Witcher

A série The Witcher baseia-se nos livros do escritor polonês Andrzej Sapkowsk, mas também faz muitas referências aos jogos. É por isso que a produção da Netflix está em nossa lista de melhores séries de games para assistir atualmente.

Nela, temos como figura central o bruxo Geralt de Rívia. Ele se transforma no mentor de Ciri, uma jovem da realeza que possui sangue ancestral e um potente poder oculto. O guerreiro de cabelos brancos interpretado por Henry Cavill se envolve em romances e batalhas sangrentas.

Séries de games na Netflix

  • Além dos Games
  • Dota: Dragon’s Blood
  • Free to Play
  • GDLK

Além dos Games

Disponível na Netflix, o documentário Além dos Games foi atrás de ex-jogadores, pro players, técnicos, criadores de conteúdo e professores para explicar, do ponto de vista sociológico, como é a cabeça daqueles que trabalham com esportes eletrônicos.

A produção conta com a participação de personalidades do Counter-Strike como Nicolas “Plopski” Gonzales (jogador), Danny “zonic” Sorensen (treinador) e Anders Blume (narrador).

Dota: Dragon’s Blood

Quem joga Dota com certeza vai querer conferir Dragon’s Blood. As três temporadas produzidas até o momento são inspiradas no MOBA da Valve e contam a história de Davion, um Cavaleiro de Dragão. Na companhia de Princesa Mirana, nosso herói terá a missão de salvar o mundo de forças maléficas. A série está na Netflix e foi dublada para o português, caso você não goste de conteúdos legendados.

Free to Play

À primeira vista, Free to Play pode parecer um documentário ultrapassado, já que foi desenvolvido em 2014. O assunto abordado na série, entretanto, continua sendo de extrema importância no mundo dos games, pois a pressão psicológica sofrido por cyber atletas não é algo que deve ser ignorado.

Assim como qualquer outra profissão, pro players também passam por momentos de estresse. Esse é o tema central de Free to Play, que acompanha o cotidiano de Benedict “Hyhy” Lim, Danil “Dendi” Ishutin e Clinton “Fear” Loomis, jogadores de Dota que estão prestes a disputar o The International – o grande Mundial da modalidade. O documentário está disponível no catálogo da Netflix.

GDLK

GDLK é uma das melhores séries de games da história, tanto do ponta de vista estético quanto narrativo. Os episódios explicam a história dos consoles antigos e fazem questão de mencionar diversas franquias tradicionais como Super Mario, Sonic e Tetris. A construção, todavia, é feita com depoimentos não apenas de quem estava diretamente ligado à indústria, mas de pessoas normais como você.

E é aí que a produção se torna única, pois dentre os personagens escolhidos para dar voz aos relatos estão trans, gays, negros e mulheres. Os relatos representam a diversidade do público gamer que não é mostrada na maioria dos conteúdos que envolvem este universo. Não perca tempo e vá logo assistir! GDLK tem seis capítulos e está na Netflix.

Séries de games no YouTube

  • Destravado
  • História Através dos Games

Destravado

Deixamos o final deste guia para te recomendar algumas séries presentes no YouTube. Nossa primeira sugestão é o documentário Destravado, que conta a história dos consoles no Brasil. Ela foi produzida pelo veículo jornalístico The Enemy.

São cinco episódios que retratam fatos e curiosidades sobre os videogames Super Nintendo, Phantom System, Xbox 360, Zeebo e Mega Drive.

História Através dos Games

Já deu pra ver que o The Enemy é fera em fazer séries sobre jogos, né? História Através dos Games é outro ótimo documentário do veículo brasileiro, que analisa, do ponto de vista didático, como a Segunda Guerra Mundial foi abordada nos títulos Call of Duty: WWII, Battlefield V e Wolfenstein: The New Order.

Além de analisar o enredo dos games e fazer um paralelo com o que de fato aconteceu na vida real, os episódios contam com a participação de Vinicius Marinho Carvalho, historiador e desenvolvedor de jogos. Uma fonte que tem tudo a ver com a proposta do documentário!

E aí? O que achou da nossa lista das 16 melhores séries de games para maratonar em 2022? Faltou alguma produção e ela ficou de fora? Registre nos comentários 😁

Infelizmente as opções ainda são escassas. Plataformas como Disney+, HBO Max, Star+ e Amazon Prime Video ainda não apostam tantos recursos em conteúdos deste segmento. Mas o panorama está prestes a mudar. Jogos são interessantes e lucrativos, até mesmo na indústria audiovisual.

Ei, não nos abandone ainda! Aqui na Artcetera também falamos de outros assuntos. Dança, cinema, literatura, teatro… tem de tudo! Olha só esses artigos que separamos pra você:

Salvar