[SAMBA + JAZZ + BRASIL] Como a história da Bossa Nova ganhou o mundo, com Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Nara Leão, Miúcha, Luiz Bonfá e +

Samba, Jazz e Brasil: essa é a harmonia que marcou (e ainda marca) a história da Bossa Nova. Hoje, vamos falar sobre esse presente da Música Popular Brasileira (MPB) para o mundo. Afinal, já dizia Vinícius de Moraes: “a vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro na vida”.

E, para entrar no clima da história da Bossa Nova, que tal conferir o trailer de uma série brasileiríssima? Pois bem, “Coisa Mais Linda” é um passeio por acordes que tocam nossos corações, nos levando de volta aos anos 1950. E o melhor: essa história cativante acontece bem na época e no local onde nasceu a Bossa Nova, no Rio de Janeiro.

5 curiosidades ligadas à história da Bossa Nova

Agora, vamos falar dos fatos curiosos relacionados a um gênero tão suave quanto envolvente. E isso tem tudo a ver com o local onde surgiu a Bossa Nova: o Rio de Janeiro (que continua lindo, por sinal).

1. O que é Bossa Nova? 

Primeiramente, vamos falar o que significa Bossa Nova. Mais do que um estilo musical tipicamente brasileiro, trata-se de um movimento de renovação cultural. Com sua harmonia sofisticada, esse ritmo internacionalizou a MPB, ao mesclar o Samba com o Jazz.

2. Como surgiu a Bossa Nova? E quem é considerado o fundador?

Quando falamos sobre “de onde surgiu” e “quem criou” a Bossa Nova, isso nos remete ao Rio de Janeiro. Mais especificamente a um grupo de amigos da Zona Sul, incluindo aqueles que tinham conhecimento de Música Clássica.

Para exemplificar, alguns nomes do grupo que criou a Bossa Nova são:

E mais: o Dia Nacional da Bossa Nova é celebrado em 25 de janeiro, no aniversário do maestro Jobim. Afinal, ele é visto como o maior expoente da música brasileira, de acordo com a revista Rolling Stone.

Artcetera - perfil Instagram

3. Quais são as características da Bossa Nova?

  • Do tom coloquial aos temas cotidianos, dos acordes complexos às mudanças inusitadas na melodia. De fato, um grupo de jovens compositores trouxe à tona uma nova musicalidade. 
  • Assim, eles foram inovando e experimentando para dar o próprio tom, literalmente. Como exemplo, incluíram vozes mais baixas, quase como se fossem sussurros. 
  • Curiosamente, certas músicas têm um “narrador” que conta experiências vividas em nossas cidades. Por exemplo, a praia de Itapuã, a vista do Corcovado e a orla de Ipanema.
  • Com um toque contemporâneo, o grupo uniu a harmonia do Samba com a invenção melódica do Jazz. Dessa maneira, a “batida diferente” revelou um estilo musical inédito. 
  • A propósito, esse novo jeito de cantar e tocar trouxe mais entusiasmo à MPB. E isso estava em sintonia com as mudanças que aconteceram no país entre 1950 e 1960. 
  • Por falar nisso, o gênero musical surgiu em um momento de modernização nacional. Na época, Juscelino Kubitschek foi chamado de “Presidente Bossa Nova”, sabia?
  • E essa renovação musical ajudou a divulgar a identidade cultural do Brasil no mundo. No fim das contas, sempre tivemos uma grande mistura de referências estéticas, né?

4. E quais são os maiores nomes da Bossa Nova de todos os tempos?

Quando falamos da história da Bossa Nova, não podemos deixar de citar os pioneiros deste gênero musical. Isso porque muitos compositores, poetas, músicos, intérpretes e produtores voltaram os holofotes para a brasilidade. 

Para começar, esses são 20 ícones citados na Coleção Folha, em homenagem aos 50 anos de história da Bossa Nova:

Aliás, adotamos a “licença poética” para fazer uma menção honrosa às outras estrelas do cenário musical. Dessa vez, vamos seguir a ordem alfabética, que é mais democrática, certo?

5. De onde surgiu o nome Bossa Nova?

Vale lembrar que o nome do estilo partiu de uma canção de Noel Rosa. Em “São coisas nossas”, ele cita: “O Samba, a prontidão e outras bossas, são coisas nossas”. E o termo “Bossa Nova” faz referência a esse novo “jeito” de compor, tocar, cantar e fazer as coisas.

Por outro lado, a junção de “Bossa” e “Nova” foi atribuída a Sérgio Porto. Também conhecido como Stanislaw Ponte Preta, o jornalista passou a usar o termo em seus textos. Anos depois, isso serviu como uma luva para dar nome ao movimento musical inovador.

10 músicas para mergulhar na história da Bossa Nova

Além de conhecer a história da Bossa Nova, nada melhor do que “sentir na pele” essa energia tocante, não é mesmo? Pensando nisso, separamos 10 sucessos que marcaram a música “tropicalmente” brasileira. 

Mas aqui vale abrir outro parêntese, do fundo do nosso coração musical. Realmente, é uma missão quase impossível escolher as principais músicas da Bossa Nova. Logo, vamos colocar de novo em ordem alfabética, já que é bem difícil escolher um “único” 1º lugar. E, se você preferir, ouça também a nossa playlist no Spotify

Artcetera - perfil Spotify

1. Chega de Saudade

A gravação de “Chega de Saudade” é um marco da Bossa Nova. No caso, ela foi escrita por Vinícius de Moraes, bem como os arranjos foram feitos por Tom Jobim e João Gilberto. Em 1956, a música foi gravada por Elizeth Cardoso, mas hoje tem até uma gravação do Angra.  

2. Corcovado

Em referência ao Morro do Corcovado, o hit conquistou o 92º lugar na Billboard Hot 100. Essa canção de Jobim fez (e faz) tanto sucesso que ganhou uma versão em inglês, feita por Gene Lees. De quebra, já foi regravada por muitos artistas: Miles Davis, Tony Bennett, Doris Day, Diana Krall e mais. 

3. Desafinado

Por sua vez, “Desafinado” surgiu da parceria entre Tom Jobim e Newton Mendonça, como um manifesto da Bossa. Isso porque os críticos diziam que as músicas eram para “cantores desafinados”. E mal sabiam eles que as canções como essa seriam gravadas até mesmo por Ella Fitzgerald.

4. Garota de Ipanema

Segundo a Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, essa é uma das 50 maiores obras musicais da humanidade. Aliás, a música de Jobim foi dedicada a Helô Pinheiro, a “Garota de Ipanema” que costumava passear nessa famosa praia.

5. Manhã de Carnaval

Interpretada por Agostinho dos Santos, “Manhã de Carnaval” brilhou na trilha sonora do filme Orfeu Negro. Na época, os créditos foram dados apenas a Luiz Bonfá e Tom Jobim, mas Vinícius de Moraes e Antônio Maria também participaram do álbum.

6. O Barquinho

Com a parceria entre Ronaldo Bôscoli e Roberto Menescal, “O Barquinho” zarpou. E literalmente ganhou o mundo. Nesse sentido, confira um clipe que foi gravado por 9 artistas japoneses, junto com Menescal.

7. Samba de Uma Nota Só

Eis aqui este Sambinha feito numa nota só” é o “puro suco” do gênero musical. Nesse ponto, a canção de Tom Jobim e Newton Mendonça faz referência à linha principal da melodia. Ou seja, a série de notas no mesmo tom: 8 compassos em D, 4 compassos de G e assim por diante.

8. Samba de Verão

Em inglês, o hit “Samba de Verão” foi traduzido como “So Nice”. Mas seja qual for o idioma, a canção dos irmãos Marcos e Paulo Sérgio Valle continua um sucesso. Para exemplificar, o site Allmusic cita que essa é “a música definitiva da Bossa Nova”.

9. Tarde em Itapuã

A boemia do bairro soteropolitano rendeu mais um clássico da MPB, na parceria de Toquinho e Vinicius. E, depois de ouvir essa música, fica a questão: quem não quer “passar uma tarde em Itapuã”, não é mesmo? 

10. Wave

Por último, mas não menos importante, chegamos a mais uma pérola musical. Além de Elis Regina e Frank Sinatra, os herdeiros do maestro Jobim também deram vida à canção dele. É isso mesmo: Maria Luiza e Daniel Jobim estrelaram “Wave” na novela “Páginas da Vida”. 

Bônus: a história da Bossa Nova contada (e cantada) pelo mundo

A seguir, temos mais algumas brasileirinhas que foram traduzidas para o inglês, com a participação de famosos. Além disso, também listamos canções de outros gêneros e versões instrumentais que foram gravadas no ritmo tocante da Bossa Nova.

Playlist com + de 30 hits da Bossa Nova

Só pra lembrar: se quiser ouvir as músicas citadas no post, corre pra playlist [Bossa Nova] #1 Artcetera. Lá no Spotify, montamos um set com mais de 30 canções, incluindo as regravações de artistas nacionais e internacionais!

Enfim, gostou da envolvente história da Bossa Nova? Então, aproveite para conferir as curiosidades de outros gêneros: do Tango ao Rock, do Pop ao Sertanejo. Aqui na Artcetera, nosso coração bate em muitos ritmos. E o seu? 🎶💜👩‍🎤

Astrud Gilberto Brazil GIF - Find & Share on GIPHY

Salvar