[Música da alma] 7 curiosidades da história do Soul, com os maiores artistas de todos os tempos: Ray Charles, Aretha Franklin, Tim Maia e +!

Sabia que uma revolução feita por jovens deu origem às músicas que vêm da alma? Então, continue com a gente para conhecer a história do Soul (e se emocionar com ela). Neste artigo, você vai descobrir de onde veio a Soul Music e a sua influência em outros ritmos, como o Rock.

De fato, esse gênero musical já nasceu engajado na luta antirracista dos Estados Unidos. Na época, existiam leis de segregação racial que discriminavam o povo afro-americano. Mas, como diria um dos pioneiros do Soul, Sam Cooke, “a change is gonna come”. E realmente veio, depois de muito sangue derramado. 

Sendo assim, além de conhecer a história do Soul, também vale conferir um filme sobre esse Soulman. Por sinal, o documentário “As Duas Mortes de Sam Cooke” fala do ativismo do cantor em prol dos direitos civis, assim como sua relação com Malcolm X e Muhammad Ali.

7 curiosidades para curtir a história da Soul Music

Agora, vamos falar das curiosidades que envolvem a história do Soul, a começar pelo  engajamento social. No fim das contas, o ritmo que conhecemos hoje passou por muitos desafios para chegar até aqui.

Então, chegou a hora de ouvir uma playlist de Soul enquanto você descobre o papel da música na mudança social. Vamos lá? 

1. O que significa Soul Music?

Soul Music é um gênero influenciado por ritmos como Jazz, Rhythm and Blues, Doo-wop e Música Gospel. Mas, para entender realmente o que é Soul, é importante pensar no momento histórico em que o estilo surgiu.  

Isso porque muitos artistas de Soul faziam parte do Movimento por direitos civis dos negros nos EUA. Por exemplo, eles lutavam contra a discriminação racial, incluindo as Leis de Jim Crow. Já as Marchas de Selma a Montgomery foram vitais para garantir o direito ao voto da população negra.

Brad Montague GIF - Find & Share on GIPHY

2. Como surgiu o Soul? E onde nasceu?

O Soul surgiu nos Estados Unidos, como uma expressão do movimento negro pelos direitos civis. Entre as décadas de 1950 e 60, essa música da alma era a manifestação de um povo que buscava a igualdade. 

Tais canções marcavam a identidade dos afro-americanos, expressando as dificuldades vividas no país. Portanto, muitos artistas sofriam ameaças da seita racista Ku Klux Klan, além da perseguição de autoridades do governo.

3. Como aconteceu a história da Soul Music nos Estados Unidos?

Desde o fim dos anos 1950, os jovens negros participavam ativamente dos movimentos sociais. E as principais causas envolviam: igualdade de direitos, fim da segregação racial, combate ao preconceito e afins.

Nesse cenário, o Soul passou a ser conhecido simplesmente como música negra, devido às raízes africanas. Segundo o Hall da Fama do Rock and Roll:

“Soul surgiu da experiência negra na América através da transmutação do Gospel, Rhythm and Blues em uma forma de testemunho secular e Funky”.

4. Quem é considerado o fundador da Soul Music?

Por ser a manifestação cultural de um povo, é bem difícil saber quem criou o Soul. Contudo, podemos citar os pioneiros do gênero musical nos Estados Unidos:

5. E quanto à história do Soul no Brasil?

Alguns críticos dizem que o Tim Maia trouxe o Soul para o Brasil em 1963, depois de visitar os EUA. Por outro lado, há quem diga que o pioneiro no país foi Roberto Carlos, devido à influência da Black Music na Jovem Guarda. Em todo caso, outros artistas já tinham um toque de Soul Music em seus trabalhos, como Jorge Ben Jor e Wilson Simonal.

6. Quais as características da Soul Music?

  • Apresentações emotivas, com as melodias ornamentadas e os típicos improvisos
  • Ritmo envolvente, marcado por movimentos corporais expressivos, como as palmas
  • Chamada e resposta, inclusive na interação entre os artistas e os grupos de coral
  • O Soul nasceu como um reflexo da cultura afro-americana e o orgulho de ser negro
  • O estilo abriu espaço para outras expressões, como o programa de TV Soul Train e a gravadora Motown 

Subgêneros e gêneros de fusão que marcaram a história do Soul

7. Quem são os maiores nomes do Soul de todos os tempos?

Para saber quem são as estrelas da história do Soul, vamos aos destaques do Soul Train Music Awards. A propósito, a premiação inclui os artistas de R&B, que são bastante conectados com a Soul Music, não é mesmo?

Mais estrelas do Soul

A seguir, listamos as 15 estrelas que brilharam na coleção Folha Soul & Blues:

  1. Stevie Wonder
  2. Marvin Gaye
  3. James Brown
  4. Ike & Tina Turner
  5. The Jackson 5
  6. Diana Ross & The Supremes
  7. Barry White
  8. Curtis Mayfield
  9. The Commodores
  10. Otis Redding
  11. Gladys Knight & The Pips
  12. Isaac Hayes
  13. The Temptations
  14. Etta James
  15. Smokey Robinson

E, além das estrelas que já citamos, não podemos nos esquecer de outros grandes nomes da história do Soul:

Artistas brasileiros de Soul Music

Aliás, quem mais você acha que poderíamos incluir entre as estrelas que fizeram a história da Soul Music? Conta pra gente lá nos comentários, ok?

Tim Maia Animation GIF - Find & Share on GIPHY

10 hits para se emocionar com a história da Soul Music

Finalmente, chegamos às 10 músicas da alma que marcaram a história do Soul. E, sem mais delongas, vamos lá!

1. A Change is Gonna Come

Neste hino que marcou a luta pelos direitos civis, o rei do Soul transmite uma mensagem de esperança. E, com o sucesso de Sam Cooke, também veio o poder de influenciar as massas pela TV. Logo, o documentário dele questiona se a misteriosa morte foi uma forma de silenciá-lo. 

2. I Say a Little Prayer

Por sua vez, a diva Aretha Franklin teve sua vida retratada tanto na TV, quanto no cinema. Em “Respect”, por exemplo, a rainha do Soul é interpretada por Jennifer Hudson, que canta “I Say a Little Prayer” e outros hits.

3. Hit the Road Jack

Enfim, chegamos ao primeiro artista que ousou misturar o R&B com a Música Gospel. Naturalmente, o inovador Ray Charles também ganhou seu próprio filme. E, no longa-metragem “Ray”, ele é interpretado por Jamie Foxx, inclusive em “Hit the Road Jack”.

4. Something’s Got a Hold on Me

Entre os diversos sucessos de Etta James, “Something’s Got a Hold on Me” é um dos mais tocados até hoje. Justamente por isso, o hit conhecido por “Good Feeling” ganhou samples de muitos artistas, como: Pretty Lights, Christina Aguilera, Avicii e Flo Rida

5. It’s a Man’s, Man’s, Man’s World

A música “It’s a Man’s, Man’s, Man’s World”, de James Brown, causou uma boa dose de polêmica. Para exemplificar, a revista Rolling Stone disse que a letra é “biblicamente chauvinista”.

6. I Want You Back

Os irmãos do Jackson 5 ainda fazem tanto sucesso que até foram parar no filme Guardiões da Galáxia. Afinal, a canção “I Want You Back” tem tudo a ver com o Baby Groot, não é mesmo? 💚

7. Cry to Me

“Cry to Me” é o segundo single de Solomon Burke a aparecer em dois charts da Billboard, inclusive o Hot 100. Por falar nisso, a música deste pioneiro do Rock’n Soul foi regravada por Betty Harris e pelos Rolling Stones.

8. What’s Going On

“What’s Going On” é outra música de cunho político, que infelizmente foi inspirada em fatos reais. Nela, Marvin Gaye, Al Cleveland e Renaldo Benson falam da brutalidade das abordagens policiais na década de 1960.

9. You Know I’m No Good

Com a produção de Mark Ronson, “You Know I’m No Good” é um dos maiores sucessos de Amy Winehouse. E essa faixa também tem um toque de realidade, já que fala de um dos relacionamentos da cantora.

10. Gostava Tanto de Você

Para fechar a lista em grande estilo, vamos ao hit que foi eternizado na voz do rei do Soul brasileiro. No caso, a canção foi escrita por Edson Trindade na época da banda The Sputniks, que contava com Tim Maia, Roberto Carlos, Arlênio Lívio e outros artistas.

Bônus: a influência da história do Soul em outros ritmos

Playlist com + de 45 músicas de Soul

Se você também se emocionou com as canções do post, temos uma ótima notícia. Afinal, criamos a playlist [Soul Music] #11 Artcetera para “sentir na pele” as músicas da alma.

Agora que o post da história do Soul está chegando ao fim, a gente começa a sentir aquela crise existencial, né? Por outro lado, ainda podemos curtir os outros artigos da Artcetera, bem como as playlists no Spotify! Então, solta o som! E até a próxima! 😉 

Soul Train Funk GIF - Find & Share on GIPHY

Comentários

Salvar