O mundo dos jogos eletrônicos é vasto e diversificado, com títulos que vão desde os blockbusters mainstream até os projetos independentes.

Os games indie têm conquistado um espaço significativo na indústria, proporcionando experiências inovadoras e mecânicas únicas.

Eles são frequentemente criados por pequenas equipes de desenvolvedores apaixonados, muitas vezes com orçamentos limitados, mas com uma visão clara de como romper as barreiras do convencional.

Este artigo mergulhará nas profundezas da história dos jogos indie e destacará os 50 melhores títulos de todos os tempos, não apenas por sua originalidade, mas também por sua influência duradoura.

Confira, então, os 50 melhores jogos indie da história 👇

Top 10 melhores jogos indie da história

  1. Disco Elysium
  2. Hollow Knight
  3. Return of the Obra Dinn
  4. Outer Wilds
  5. Hades
  6. Stardew Valley
  7. The Case of the Golden Idol
  8. Celeste
  9. Furi
  10. SteamWorld Dig 2

1) Disco Elysium

Disco Elysium é um jogo de RPG eletrônico lançado em 2019, desenvolvido pelo estúdio independente ZA/UM. O game possui uma narrativa profunda e envolvente, focada na história e nas escolhas do jogador.

O game se passa na cidade fictícia de Revachol e coloca os players no papel de um detetive que acorda com amnésia após uma noite de bebedeira intensa.

O protagonista precisa resolver um complexo mistério de assassinato, explorando a cidade, interagindo com personagens e tomando decisões.

Uma característica marcante de Disco Elysium é o sistema de diálogo, no qual os players podem escolher entre diferentes abordagens e respostas para interagir com outros NPCs.

Suas escolhas influenciam a forma como os eventos se desenrolam, afetando a narrativa, os relacionamentos e o desenvolvimento do personagem.

2) Hollow Knight

melhores jogos indie de todos os tempos
Hollow Knight

Hollow Knight é um jogo de plataforma e ação lançado em 2017, desenvolvido pelo estúdio independente Team Cherry.

No jogo, os players exploram um vasto reino subterrâneo conhecido como Hallownest, que está repleto de segredos, inimigos desafiadores e personagens intrigantes. O protagonista da história é um cavaleiro inseto.

A jogabilidade envolve explorar o mundo, derrotar inimigos, coletar recursos e melhorar as habilidades do personagem enquanto desvenda a história do reino e de seus habitantes.

Hollow Knight é elogiado por sua jogabilidade desafiadora e precisão nos controles, além de seu estilo artístico único que combina elementos sombrios e atmosféricos com um visual de desenho animado.

O título oferece uma sensação de exploração não linear, permitindo que os jogadores escolham diferentes rotas e descubram segredos escondidos.

O game também é conhecido por sua narrativa ambiental, na qual os detalhes da história são revelados através de pistas no ambiente, personagens e objetos encontrados durante a exploração.

3) Return of the Obra Dinn

Return of the Obra Dinn é um jogo de mistério e investigação desenvolvido pelo designer de games independente Lucas Pope, lançado em 2018.

O título é notável por seu estilo visual único em preto e branco e sua abordagem singular de resolução de quebra-cabeças.

No jogo, os players assumem o papel de um inspetor de seguros da East India Company no início do século XIX.

A história se passa a bordo do navio Obra Dinn, que retornou misteriosamente ao porto após ter sido declarado como perdido no mar vários anos antes.

O jogador recebe uma espécie de relógio mágico que permite ver os momentos finais de vida de cada pessoa a bordo do navio, e a tarefa é identificar as identidades das vítimas, suas relações e como cada pessoa encontrou seu destino

Este indie oferece uma experiência de resolução de puzzles não linear, onde os jogadores devem usar pistas visuais e diálogos para reconstruir os eventos que ocorreram a bordo do navio.

A mecânica de investigação e dedução é única e desafiadora, exigindo atenção aos detalhes e uma mente extremamente analítica.

4) Outer Wilds

Outer Wilds é um jogo de exploração espacial e mistério desenvolvido pelo estúdio Mobius Digital e lançado em 2019.

No game, os jogadores assumem o papel de um astronauta em um pequeno sistema solar. É possível explorar planetas, luas e outros objetos celestes para desvendar os segredos de um universo em constante mudança.

Diferente de muitos jogos espaciais, Outer Wilds possui um loop temporal, o que significa que o universo reinicia a cada 22 minutos.

Os players, portanto, ficam presos em um ciclo de repetição, onde podem explorar o sistema solar, descobrir pistas e resolver quebra-cabeças antes do reinício do ciclo.

Cada ciclo oferece novas oportunidades de aprendizado e exploração, permitindo que os jogadores revelem gradualmente a história do universo e de seus habitantes alienígenas.

A exploração é a espinha dorsal do jogo, e os players precisam usar suas habilidades de observação, resolução de puzzles e curiosidade para desvendar os mistérios e segredos por trás do sistema solar.

5) Hades

Hades é um jogo eletrônico desenvolvido pela Supergiant Games e lançado em 2020. Trata-se de um game do gênero roguelike, caracterizado por sua jogabilidade desafiadora, narrativa envolvente e estilo artístico marcante.

Neste indie, os jogadores controlam Zagreus, filho do deus grego Hades, que está tentando escapar do submundo em busca de liberdade.

O submundo é habitado por várias divindades e criaturas mitológicas gregas, cada uma com suas próprias personalidades, habilidades e histórias.

O player deve explorar as câmaras geradas aleatoriamente, enfrentando inimigos, coletando recursos e melhorando as habilidades de Zagreus.

O aspecto roguelike do jogo significa que, a cada tentativa, os jogadores começam do início com recursos limitados e precisam progredir através das câmaras, enfrentando desafios e chefes novamente.

Cada derrota oferece a oportunidade de ganhar moedas que podem ser usadas para desbloquear melhorias permanentes, armas diferentes e opções de diálogo que ajudam a desvendar a história do game.

6) Stardew Valley

top 50 melhores jogos indie da história
Stardew Valley

Stardew Valley é um jogo de simulação de fazenda desenvolvido pelo designer de games independente Eric Barone, também conhecido como ConcernedApe.

O título foi lançado em 2016 e se tornou um sucesso absoluto, ganhando popularidade por sua jogabilidade relaxante, mecânicas profundas, gráficos retrô e charme extremamente nostálgico.

No game, os jogadores herdam uma fazenda antiga e decadente e têm a tarefa de restaurá-la e administrá-la. É possível plantar alimentos, criar animais, minerar recursos, pescar, construir estruturas e interagir com os habitantes da cidade.

O jogo segue as estações do ano, cada uma com suas próprias atividades agrícolas e eventos sazonais. Além da administração da fazenda, Stardew Valley também permite que os jogadores estabeleçam relacionamentos, casem, tenham filhos e participem de eventos sociais.

A jogabilidade é livre e não linear, permitindo que os players escolham como desejam abordar a gestão da fazenda e a construção de relacionamentos.

7) The Case of the Golden Idol

The Case of the Golden Idol é um jogo de aventura e mistério que se passa em uma ilha exótica, lançado em 2022 pela Color Gray Games.

O jogador assume o papel de um detetive que é contratado para investigar o desaparecimento de uma relíquia arqueológica de valor inestimável.

O game, portanto, envolve atividades como explorar a ilha, coletar pistas, interrogar suspeitos e resolver enigmas.

The Case of the Golden Idol tem vários finais possíveis, dependendo das escolhas do jogador e do seu desempenho nas tarefas.

O jogo é inspirado em clássicos do gênero, como Indiana Jones e The Secret of Monkey Island, e tem um estilo gráfico retrô e uma trilha sonora envolvente.

8) Celeste

Celeste é um jogo de plataforma desenvolvido pela Maddy Makes Games, liderada pela designer de jogos Maddy Thorson, em colaboração com o estúdio de desenvolvimento indie Extremely Okay Games.

O título foi lançado em 2018 e é conhecido por sua jogabilidade desafiadora, narrativa emocional e estilo de arte pixelizada.

No jogo, os players assumem o papel de Madeline, uma jovem mulher que decide escalar a montanha Celeste, enfrentando uma série de desafios.

Os jogadores, então, devem pular, escalar e superar inúmeros obstáculos e quebra-cabeças em cenários misteriosos.

O que diferencia Celeste dos demais indies é sua abordagem sensível ao tema da saúde mental. A narrativa explora as lutas internas de Madeline, que personifica suas ansiedades e inseguranças em um alter ego sombrio.

A dificuldade do jogo é uma característica marcante, com fases desafiadoras que requerem precisão e habilidade. No entanto, Celeste também é elogiado por seu design justo, encorajando os jogadores a persistirem e superarem desafios.

9) Furi

furi game
Furi

Furi é um jogo eletrônico desenvolvido pelo estúdio independente The Game Bakers e lançado em 2016. O game é uma combinação de ação, hack and slash e shoot ’em up, conhecido pelo estilo artístico distinto e trilha sonora marcante.

No game, os players controlam um personagem conhecido como The Stranger (O Estranho), que está preso em uma cela misteriosa e precisa enfrentar uma série de chefes poderosos para recuperar sua liberdade.

Cada boss oferece um estilo de combate único, com padrões de ataque distintos que os jogadores devem aprender e dominar para progredir.

A dificuldade é uma característica proeminente em Furi, com combates intensos e desafiadores que requerem reflexos rápidos e muita habilidade.

Este indie fantástico incentiva os jogadores a aprenderem os movimentos dos inimigos, aprimorarem suas habilidades e a encontrarem estratégias para superar cada obstáculo. Simplesmente fenomenal!

10) SteamWorld Dig 2

SteamWorld Dig 2 é um jogo eletrônico de plataforma e exploração desenvolvido pela Image & Form Games, lançado em 2017.

Ele é a sequência direta do jogo “SteamWorld Dig”, conhecido por sua mistura de elementos de ficção científica e estética steampunk.

No game, os jogadores assumem o papel de Dorothy, uma jovem robô que embarca em uma jornada para encontrar seu amigo Rusty, que é justamente o protagonista do primeiro jogo.

A jogabilidade é centrada na exploração de um mundo subterrâneo, onde os players devem escavam túneis, coletar recursos, descobrir tesouros e enfrentar inimigos enquanto desvendam segredos e resolvem quebra-cabeças.

Uma característica central do game é a mecânica de escavação, na qual os jogadores cavam para baixo, criando túneis e abrindo caminho através do solo.

Conforme progridem, podem encontrar melhorias para suas habilidades, como novas ferramentas e equipamentos que facilitam a exploração e o combate.

Continuação | Melhores jogos indie da história

  • 11) Spiritfarer
  • 12) Citizen Sleeper
  • 13) Terraria
  • 14) Vampire Survivors
  • 15) Inscryption
  • 16) Shovel Knight
  • 17) Ikaruga
  • 18) Undertale
  • 19) Cuphead
  • 21) Subnautica
  • 22) Gris
  • 23) Katana Zero
  • 24) The Witness
  • 25) Tunic
  • 26) The Forgotten City
  • 27) Crypt of the Necrodancer
  • 28) Dead Cells
  • 29) Her Story
  • 30) Sifu
  • 31) Minit
  • 32) To the Moon
  • 33) Lisa: The Painful
  • 34) The Stanley Parable
  • 35) Fez
  • 36) Papers, Please
  • 37) Rocket League
  • 38) The Artful Escape
  • 39) What Remains of Edith Finch
  • 40) Sword Sworcery Ep
  • 41) Hotline Miami
  • 42) Gorogoa
  • 43) Outlast
  • 44) Stay the Spire
  • 45) Bastion
  • 46) Chained Echoes
  • 47) Gone Home
  • 48) Fall Guys
  • 49) Spelunky 2
  • 50) Firewatch

Agora você conhece os 50 melhores jogos indie da história! Pretende jogar algum game da lista? Conta pra gente nos comentários 👊

E continue acompanhando a Artcetera para mais conteúdos interessantes sobre games, filmes, músicas e livros! Se liga nessas sugestões:

Categorizado em: