Veja a sequência completa dos títulos da consagrada franquia de Terror: Silent Hill

Ordem-cronologica-de-Silent-Hill-Introducao
Entenda a cronologia dos 8 jogos de Silent Hill 3

Silent Hill é uma das franquias de jogos de Terror mais famosas de todos os tempos, com uma imensa comunidade de fãs em torno de seus títulos. Iniciada em 1999, a série conta com 8 jogos principais e mais 16 título spin-offs ou remakes/remasters. Infelizmente, Silent Hill está desde 2012 sem um jogo principal, apesar do projeto Silent Hill F ter tido a sua produção anunciada em 2022, mas sem nenhuma grande novidade desde então.

Para falarmos mais sobre essa maravilhosa franquia, e lhe ajudar a acompanhar o seu enredo de forma coerente, nós da Equipe Artcetera listamos a ordem cronológica dos jogos de Silent Hill.

Silent Hill: Origins (2007) ― Ambientado em 1976

Silent Hill: Origins, também conhecido no Japão como Silent Hill: Zero por abordar eventos anteriores ao primeiro título da franquia, foi desenvolvido pela Climax Studios e publicado pela Konami para o videogame portátil PSP. Como dissemos, este título é uma espécie de prelúdio ao Silent Hill original, apresentando eventos que ocorrem 7 anos antes.

O protagonista de Silent Hill: Origins é Travis Grady, um caminhoneiro que está preso na cidade e acaba sendo envolvido nos eventos do Culto depois de tentar salvar a jovem Alessa. Esse jogo recebeu críticas dos jogadores pela sua narrativa muito simplista e direta, destoante da característica principal da série.


Silent Hill (1999) ― Ambientado em 1983

O primeiro jogo da franquia, responsável por impactar o mercado dos games de Terror e fundamentar esta franquia de sucesso sendo um dos jogos do gênero mais aclamados de todos os tempos. Foi desenvolvido pela Silent Team da Konami, trazendo a busca de Harry Mason por sua filha perdida Cheryl na enevoada cidade de Silent Hill. Ao longo do enredo, ele descobre a existência do Culto, que busca trazer uma divindade poderosa utilizando a garota.

As principais características desse grande clássico dos games é a quantidade de reviravoltas no enredo e personagens extremamente marcantes. Outro ponto positivo deste jogo foi apresentar diferentes finais à sua trama, a depender de quais ações e decisões forem tomadas pelo jogador durante a gameplay.


Silent Hill 2 (2001) ― Ambientado em 1993

Segundo título lançado na franquia, Silent Hill 2 introduz o personagem James Sunderland, que vai até a cidade após receber uma carta de sua já falecida esposa Mary dizendo estar o esperando no local. Esse jogo explora novos locais de Silent Hill e introduz o inimigo mais icônico da franquia: Pyramid Head. Assim como seu antecessor, ele também possui diferentes finais conforme as decisões do jogador, onde o final “In Water” é o considerado canônico pelos fãs.

Um aspecto que melhora bastante em Silent Hill 2 é o foco maior no terror psicológico do jogo, se afastando um pouco da narrativa do Culto e outros aspectos religiosos abordados no primeiro jogo, e focando mais no sobrenatural e nos combates contras as criaturas aterrorizantes presentes neste game.


Silent Hill 3 (2003) ― Ambientado em 2000

Dando continuidade aos eventos do primeiro Silent Hill lançado, Silent Hill 3 aborda a jornada de Heather Mason, reincarnação da filha de Harry Mason, Cheryl. Ela encontra seu pai morto em casa e sai pela cidade à procura de vingança dos responsáveis e também de pistas que possam esclarecer o que houve.

O jogo se passa 17 anos após os acontecimentos do primeiro título e conclui a narrativa em torno do Culto e do suposto deus a ser revivido, assim como apresenta mais detalhes sobre a história de Heather. Há também referências ao Silent Hill 2, com informações do desaparecimento de um homem na cidade, que supostamente seria James Sunderland.


Silent Hill 4: The Room (2004) ― Ambientado em 2001

O 4º título da franquia introduz um novo personagem, chamado Henry Townshend, que está preso em seu apartamento e passa a vivenciar fenômenos sobrenaturais que acontecem dentro do seu prédio. Tentando fugir do local e compreender o que está ocorrendo, Henry “viaja” por diferentes portais que levam a outros mundos e precisa lutar para sobreviver dos ataques de um serial killer que havia se suicidado e retorna misteriosamente à vida, chamado Walter Sullivan.

Inicialmente, este jogo seria um spin-off, mas acabou sendo conectado à lore principal com os jogos seguintes. Foi o último jogo produzido pela Silent Team e contém diversas referências aos títulos anteriores: a aparição do pai de James Sunderland, o vilão Walter Sullivan (citado em Silent Hill 2), o antigo morador Joseph Schreiber (citado em Silent Hill 3) do apartamento de Henry, uma nota de Mary, a aparição do brinquedo Robbie The Rabbit…


Silent Hill: Downpour (2012) ― Ambientado em 2004

Passando a produzir esta franquia com a quarta equipe diferente de desenvolvimento, a Vatra Games, a Konami decidiu que queria “dar um tom diferente à série”. O jogo Silent Hill: Downpour foi o último dos títulos principais a serem lançados e não dá sequência em nenhuma das histórias anteriores. Ele é ambientado na região sudeste da cidade, que não havia ainda sido explorada nos outros jogos.

O enredo é bem mais simples que o padrão da série, onde controlamos o presidiário fugitivo Murphy Pendleton, que acaba se abrigando em Silent Hill e se depara com inúmeros monstros horripilantes, além de conviver com o seu conturbado passado.


Silent Hill: Homecoming (2008) ― Ambientado em 2007

O 7º jogo na ordem cronológica é o 6º jogo lançado na série, desenvolvido agora pela Double Helix Games. O seu enredo traz mais um novo protagonista, desta vez o jovem Alex Shepherd, que retorna para a sua cidade após ser dispensado do serviço militar que cumprira e ter se recuperado de problemas de saúde que o forçaram a passar um bom tempo no hospital.

Ao chegar em sua casa, Alex descobre que seu pai e irmão estão desaparecidos, enquanto sua mãe se encontra em profunda depressão. Procurando por seus familiares, ele descobre diversos segredos da sua família, assim como toma conhecimento dos eventos aterrorizantes que eles passaram na cidade vizinha: Silent Hill.


Silent Hill: Shattered Memories (2009) ― Ambientado em 2008

Finalizamos a linha do tempo da franquia com Shattered Memories, também desenvolvido pela Climax Studios. Este jogo tem uma narrativa apresentada como uma reimaginação do primeiro título, recontando a história de Harry Mason em busca de sua filha, Cheryl. A sua gameplay envolve andar pela cidade e coletar todas as memórias do personagem sobre os eventos que ocorreram no jogo original.

O mais inovador deste game é que, durante a jogatina, ocorrem diversas sessões de terapia com o protagonista e o especialista traça o “perfil psiquiátrico” do personagem segundo as decisões tomadas pelo jogador. Isso altera o cenário do jogo, os acontecimentos seguintes e também o final do game.


Essa foi a ordem cronológica dos jogos principais da franquia Silent Hill. Para lhe ajudar a decidir por onde começar, veja o vídeo abaixo revelando se você deve jogar a franquia pela ordem de lançamento ou pela ordem cronológica dos fatos.

Para mais informações e opiniões sobre games, cinema, arte, cultura, entretenimento e assuntos interessantes variados, continue acessando diariamente o nosso site aqui do Artcetera. Muito obrigado e até o próximo artigo!

Leia Mais

Os melhores jogos de Terror: 10 games do gênero que você precisa conhecer

Os 10 filmes de Terror mais pesados de todos os tempos

Os 10 melhores mangás de Terror

Categorizado em: