Veja 40 filmes de Jazz aclamados por espectadores e especialistas: Mo' Better Blues, What Happened, Miss Simone?, Bird, Bessie e + [LISTA]

Criatividade, swing e improviso: isso é muito a cara do Jazz. E, se você curte esse ritmo surpreendentemente criativo, empolgante e inventivo, que tal conferir 40 filmes de Jazz? Por sinal, são longa-metragens de tirar o fôlego, tanto para os críticos, quanto para os fãs.

E, se quiser conhecer melhor o swing que veio de Nova Orleans, temos um post focado na história do Jazz. Lá, você encontrará várias curiosidades sobre grandes nomes da música, que, inclusive, têm suas vidas e obras retratadas nos filmes de Jazz que traremos a seguir.

Para entrar no clima, #ficaadica do compositor Duke Ellington: “It don’t mean a thing (if it ain’t got that swing)”. Ou seja, “não significa nada (se não tiver aquele balanço)”, o que tem tudo a ver com o ritmo que você vai encontrar nessas produções incríveis. Vamos lá?

8 filmes de Jazz na Netflix + 3 extras

Atualmente, a gigante de streaming Netflix tem os seguintes filmes de Jazz em seu catálogo: 

1. Miles Davis, Inventor do Cool | Miles Davis, Birth of the Cool

Em “Miles Davis, Inventor do Cool”, descubra porque o trompetista está entre as lendas do Jazz. Falando nisso, o documentário se propõe a desvendar a mitologia envolvendo Miles Davis, incluindo entrevistas e imagens inéditas. 

Extra: Miles Ahead | A Vida de Miles Davis

Além do documentário da Netflix, uma boa pedida é assistir “Miles Ahead”, direto no Youtube. Neste drama, o jornalista interpretado por Ewan McGregor queria publicar uma matéria sobre o trompetista, que, por sua vez, estava isolado para cuidar da saúde. 

2. What Happened, Miss Simone?

Em “What Happened, Miss Simone?”, veja imagens raras, entrevistas e gravações inéditas de Nina Simone. Este documentário narra a trajetória da cantora, ativista e pianista, que começou sua carreira nas músicas Gospel e Clássica até se tornar um ícone do Jazz. 

Extra: Nina

“Nina”, que está no Youtube, rendeu uma boa dose de polêmica, devido à transformação física de Zoe Saldana. Nesse sentido, o El País destacou a ironia pelo fato de uma atriz “pintar-se de negro para arvorar o Black is Beautiful que a cantora tanto defendeu”.

3. Chicago

Se você gosta de musicais da Broadway, não deixe de ver as performances de “Chicago”. Ambientado nos anos 1920, quando o Jazz começou a fervilhar, a trama fala da relação entre um homicídio e a busca desenfreada para se tornar uma celebridade instantânea. 

4. Ray Charles – At the Olympia

No 70º aniversário do pianista, “Ray Charles – At the Olympia” lançou mão do improviso típico do Jazz. Afinal, ele precisou usar um “ruidoso teclado Yamaha” devido à greve no aeroporto, em que ficaram para trás “a orquestra, as Raelettes [backing vocals] e o piano”.

Extra: Ray

Veja também outro filme de Jazz sobre a carreira do cantor, intitulado simplesmente “Ray”. Por falar nisso, ele é interpretado por ninguém mais, ninguém menos, que o ator e cantor Jamie Foxx. 

Artcetera - perfil Spotify

5. The Zen of Bennett

Na véspera de seus 85 anos, o cantor Tony Bennett fala sobre “música, arte e o ritmo incansável da vida”. Em paralelo, “The Zen of Bennett” conta com a participação de Amy Winehouse, Andrea Bocelli, John Mayer, Lady Gaga, Michael Bublé e Carrie Underwood.

6. Keep on Keepin’ On

Já “Keep on Keepin’ On” mostra a emocionante colaboração entre Clark Terry e Justin Kauflin. No documentário, uma das lendas do Jazz ajuda um jovem pianista a se preparar para uma competição.

7. Amy

No documentário biográfico “Amy”, acompanhe a trajetória da brilhante cantora de Jazz, Soul, R&B e Ska. Além de retratar a jornada de Amy Winehouse, a obra fala dos dilemas vividos pela diva que nos deixou aos seus 27 anos, passando a integrar o Clube dos 27.

8. Quincy

Em um clima intimista, “Quincy” mostra a influência do produtor musical e empresário Quincy Jones. Para se ter uma ideia, ele desempenhou (e ainda desempenha) um papel essencial no showbizz, navegando do Jazz à Bossa Nova, do Pop ao Funk e segue o fio. 

2 filmes de Jazz na Amazon Prime + dica extra

No streaming Amazon Prime, veja os seguintes títulos focados no universo envolvente do Jazz:

1. Bessie

Em “Bessie”, a cantora de Jazz e Blues, Bessie Smith, foi interpretada por Queen Latifah. Em 2016, a obra atingiu a marca de “filme original da HBO mais assistido de todos os tempos”, além de conquistar 4 prêmios Emmy na categoria de “Melhor filme de televisão”.

2. Estados Unidos Vs Billie Holiday | The United States VS Billie Holiday

Por acaso, você já ouviu falar que a cantora Billie Holiday foi perseguida pelo governo estadunidense? Então, chegou a hora de conhecer o ativismo dela em sua cinebiografia “Estados Unidos Vs Billie Holiday”, tendo em vista que ela lutava pelos direitos civis. 

Extra: O Ocaso de uma Estrela | Lady Sings The Blues

“O Ocaso de uma Estrela” foi produzido com base no livro autobiográfico da ativista Billie Holiday. Com sua atuação nessa obra, disponível no Google Play, a cantora e atriz Diana Ross ganhou o Globo de Ouro na categoria de “Revelação feminina”, sabia?  

Artcetera - perfil Instagram

3 filmes de Jazz na Disney+ e Star+

No combo Disney Plus e Star Plus, aproveite a oportunidade de ter um novo olhar para o Jazz:

1. A Princesa e o Sapo | The Princess and the Frog

Ambientada em Nova Orleans, “A Princesa e o Sapo” tem uma trilha sonora cheia de Jazz. Com a 1ª princesa negra da Disney, a animação foi essencial para a representatividade, pois essa é  uma “forma de colaborar para uma educação antirracista”, segundo o portal Geledés.

2. Whiplash РEm Busca da Perfei̤̣o | Whiplash

O drama “Whiplash – Em Busca da Perfeição” joga os holofotes na obsessão pelo “ser perfeito”. Este filme fala da relação entre um ambicioso baterista de Jazz e seu implacável professor, o que abre uma série de discussões sobre o limite entre a mentoria e a tortura.  

3. Soul

Em 2020, a animação “Soul”, da Pixar, trouxe à tona uma questão primordial: “o que faz de você… você”? Também contando com Jamie Foxx, a obra retrata o dilema de um professor de música que gostaria de tocar Jazz profissionalmente, mas acha que perdeu a chance.  

2 filmes de Jazz na HBO Max

No catálogo da HBO Max, confira mais 2 clássicos entre os filmes de Jazz que fizeram história:

1. Na Estrada | On The Road

“Na Estrada” é uma adaptação do romance de Jack Kerouac, um ícone da contracultura. Nessa produção brasileira, francesa e canadense, com direção de Walter Salles, as músicas frenéticas de Jazz destacam o clima sociopolítico dos anos 1940, nos EUA. 

2. O Grande Gatsby | The Great Gatsby

A estética de “O Grande Gatsby” fala por si só, mas as músicas não deixam por menos, né? E o melhor: além do Jazz que já fazia sucesso em 1920, a trilha tem Hip Hop, Pop e Indie. Por exemplo, vale conferir o cover de “Back to Black”, da Amy, por Beyoncé e Andre 3000.

5 filmes de Jazz espalhados por aí

Se quer conferir filmes de Jazz que não estão nos streamings que você assina, fique tranquilo. Essas são mais algumas opções:

1. La La Land РCantando Esta̵̤es | La La Land

O musical “La La Land – Cantando Estações”, que está na Globo Play, teve 14 indicações ao Oscar. Sim, isso mesmo: essa obra-prima conquistou várias estatuetas, incluindo as de “Melhor trilha sonora” (Justin Hurwitz) e “Melhor canção original” (City of Stars).

2. Bolden – A Sensação do Jazz | Bolden

No momento, “Bolden – A Sensação do Jazz” não está disponível nas plataformas convencionais. Mas ele há de voltar, em toda sua glória. Enquanto isso, conheça um pouco do legado deste pioneiro do Jazz em uma série que está disponível no Youtube:

3. Chet Baker – A Lenda do Jazz | Born To Be Blue

Em “Chet Baker – A Lenda do Jazz”, que pode ser visto no Google Play, o astro do Jazz é interpretado por Ethan Hawke. Na década de 1960, a trama envolve a paixão do trompetista pela atriz Jane, com reviravoltas que colocam em risco a carreira musical do jazzista.

4. Bird

Com a direção de Clint Eastwood, “Bird” fala da vida e obra de um dos maiores saxofonistas da história. Na película que está na Apple TV, Forest Whitaker interpreta o jazzman Charles “Bird” Parker, em uma produção que se destacou nas premiações: Oscar, Globo de Ouro e Cannes. 

5. Mais e Melhores Blues | Mo’ Better Blues 

Com Denzel Washington, Wesley Snipes, Spike Lee e Giancarlo Esposito, “Mo’ Better Blues” está no Telecine. Este drama envolve os desafios vividos pelos artistas para gerenciar uma banda de Jazz, o que vai muito além do talento musical.  

40 melhores filmes de Jazz de todos os tempos

A seguir, compilamos os filmes de Jazz definitivos, com base na crítica do Rotten Tomatoes e na escolha dos fãs. A propósito, a seleção está em ordem alfabética, de modo que você fique à vontade para escolher qual título vai assistir primeiro, ok? 

  1. A Princesa e o Sapo
  2. A Vida de Miles Davis
  3. A Vida e a Música de Thelonious Monk
  4. Amy
  5. Anatomia de um Crime
  6. Bessie
  7. Bird
  8. Bolden – A Sensação do Jazz 
  9. Cairo Jazzman
  10. Chet Baker – A Lenda do Jazz
  11. Chicago
  12. Chico & Rita
  13. Cotton Club
  14. Estados Unidos Vs Billie Holiday
  15. I Called Him Morgan
  16. Jazz on a Summer’s Day
  17. Kansas City
  18. Keep on Keepin’ On
  19. La La Land – Cantando Estações
  20. Miles Davis, Inventor do Cool
  21. Mo’ Better Blues
  22. Música e Lágrimas
  23. Na Estrada
  24. Nina
  25. O Cantor de Jazz
  26. O Grande Gatsby
  27. O Homem do Braço de Ouro
  28. O Ocaso de uma Estrela 
  29. Por Volta da Meia-Noite
  30. Poucas e Boas
  31. Quincy
  32. Ray
  33. Ray Charles – At the Olympia
  34. Soul
  35. The Connection
  36. The Zen of Bennett
  37. Um Grande Dia no Harlem
  38. Uma Cabana no Céu
  39. What Happened, Miss Simone?
  40. Whiplash РEm Busca da Perfei̤̣o

E então, o que achou dessa seleção de filmes de Jazz? Se você já assistiu algum deles (ou acha que poderíamos adicionar outro título), é só comentar no final do post. Assim, você contribui para inspirar os futuros posts do blog, que tal? 

Linha do tempo: a conexão entre Jazz e cinema ao longo das décadas

O Diário do Nordeste preparou uma linha do tempo do Jazz no universo audiovisual, que inclui:

  • 1927: “O Cantor de Jazz” inaugurou a nova era dos filmes sonoros
  • 1932: a animação “Minnie the Moocher” reuniu Betty Boop com Cab Calloway
  • 1943: “Uma Cabana no Céu” foi a 1ª obra da MGM a ter o elenco inteiro com pessoas negras
  • 1959: “Jazz on a Summer’s Day” abriu caminho para os documentários de Jazz
  • 1961: “The Connection” adaptou uma peça de teatro para explorar os musicais nas telonas
  • 1987: “Por Volta da Meia-Noite” conquistou um Oscar de melhor trilha sonora
  • 2009: “A Princesa e o Sapo” teve a representatividade da 1ª princesa negra
  • 2014 e 2016: “Whiplash” e “La La Land” revisitaram o Jazz em Hollywood
  • 2020: a animação “Soul” reafirmou o espaço do Jazz para as novas gerações

Playlist exclusiva para quem curte a música dos filmes de Jazz

Depois de curtir um filme de Jazz, você pode continuar no clima desse swing de Nova Orleans. Para tal, basta ouvir a nossa playlist [Jazz] #7 Artcetera, com Miles Davis, Nina Simone, Esperanza Spalding, Louis Armstrong, Diana Krall, John Coltrane e mais. 

Enfim, esperamos que você aprecie esses 40 filmes de Jazz, mas vale lembrar que temos muito mais de onde isso veio. Para continuar curtindo a conexão entre a música e o audiovisual, não deixe de conferir mais posts da Artcetera:

Aproveite! 😉

Salvar